Coluna: Minha opinião sobre... (+ 10 fatos literários sobre mim e + A caça aos livros 5 estrelas)




Olá como está o domingo de todos? Espero que bem e atualizando as leituras! Hoje é dia de iniciarmos a coluna mensal, minha opinião sobre... Para quem não sabe essa coluna é dividida em duas partes. Na primeira (que é essa) eu peço para vocês (lindos que são) me indicarem um livro. Isso mesmo ME INDIQUEM UM LIVRO e eu vou escolher um deles para que eu possa resenhar. O objetivo é conhecer novas obras e sair um pouco da minha zona de conforto. 

Queria agradecer a todos os que participaram mês passado e convidar a todos para participar desse mês. Foi muito legal curtir cada sugestão e cada carinho, tão bom que não pude escolher apenas um e resenhei três: A seleção, a escola do bem e do mal e beleza perdida. Esses não foram os únicos livros que li esse mês, mas um fato curioso chamou minha atenção. Nenhum dos livros que li foram 5 estrelas. Por onde eles andam? Então está lançado aqui oficialmente A CAÇA AOS LIVROS CINCO ESTRELAS!

Então, você conhece um livro 5 estrelas? Simm????? Se sim, please, me indiquem, fale sobre ele, não economize palavras. Li 7 livros esse mês e dentre eles, nenhum 5 estrelas, já estou começando a achar que ou eu estou ficando extremamente chata ou eles deixaram de existir. Será???

Como uma das possibilidades de eu não achar nenhum livro muito bom é o fato que eu sou chata mesmo (risos), resolvi responder uma adaptação da tag 25 fator literários sobre mim aqui para que vocês possam conhecer mais um pouco a louca aqui e quem sabe ajudar. Porém, em vez de dizer 25 fatos, vou falar apenas 10 tá? Vamos lá...

  1. Amo, sou fã e extremamente louca por romances (leio de tudo, mas eles são meus preferidos)
  2. Leio sempre a última página do livro primeiro: Sim vocês não leram errado, eu sempre leio a ultima página antes e depois leio o livro normal, embora que ao ler o fim já me fez desistir de muitos livros.
  3. Sou fissurada por finais felizes: De triste já basta a vida, então eu não gosto de livros tristes ou que me façam chorar, filmes sim, livros não.
  4. Não leio livros de terror: Sou cagona e ponto final rsrs
  5. Prefiro ler no kindle do que livro físico: Não se enganem, eu tenho uma estante de livros e sempre quando eu gosto de um livro muito eu compro o físico, mas eu prefiro ler no kindle. É mais confortável, mais leve e posso ler no escuro rsrs
  6. AMO SPOILER: Sou ansiosa, portanto gosto de spoiler de tal modo que minhas amigas fogem de mim kkk
  7. Meu livro preferido da vida é Harry Potter: cresci com o bruxinho e foi ele que me ensinou a gostar de ler.
  8. Eu amo livros nacionais, mas desde que perdi meu medo de ler em inglês, tenho lido muito mais em outra língua, dessa forma, se quiserem me sugerir um nacional para mudar o ritmo, estou de portas abertas.
  9. Os livros me deram e me dão amizades maravilhosas que levarei para a vida e são elas as maiores incentivadoras desse blog.
  10. Eu releio livros: Quando gosto muito, muito de um livro eu releio várias vezes como é o caso do me Descobrindo Mulher da Manu Torres que é meu livro Cura Ressaca. Já li mais de 5 vezes.
Então gente é isso. Espero ansiosa a participação de vocês. Beijos



Resenha (+ booktour): One Step Closer - Kahlen Aymes


Sinopse:

MEIA-IRMÃ. Ele odiava essa palavra f * didamente. Quando seus pais se casaram, a única coisa Caleb Luxan tinha em comum com Wren Brashill foi que eles odiavam seus pais. Quando ele tinha dezesseis anos, Caleb descobriu um segredo muito bem guardado de Wren e prometeu protegê-la: daquele dia em diante ela se tornou a razão de cada decisão que ele fez. Ciúme e desejo de proteção feroz por parte de Caleb fez com que eles passassem uma noite proibida e inesquecível nos braços um do outro, mas a culpa deixou Caleb em pânico, Wren com o coração partido, e sua relação em frangalhos. Então, desde aquela fatídica noite, ele só a tinha visto uma vez e isso apenas tinha conseguido tornar a situação ainda pior. A morte repentina de seu pai distante chama Caleb para voltar e cara-a-cara com Wren pela primeira vez em anos. Ele é apresentado a uma escolha que o obriga a enfrentar as memórias dolorosas de sua juventude e seus muitos arrependimentos com Wren.

Goste ou não, a última, dura lição do pai, vai exigir negócio Caleb com suas emoções muito tempo negado para Wren, ou deixar de ir la para sempre.

Livro: One Step Closer / Autora: Kahlen Aymes / Gênero: Romance Contemporâneo / Ano de Lançamento: 2016 / Idioma: Inglês / Goodreads: One Step Closer




Mais um livro que é muito comentado antes mesmo do lançamento lá no Goodreads e mais um Arc recebido. Obrigada ao pessoal da Tsor pela oportunidade. Já conhecia o trabalho da Kahlen através de uma trilogia maravilhosa. Eu esperava que ela fosse lançada no Brasil com aquela trilogia, mas infelizmente não foi dessa vez. Quando eu vi a oportunidade de resenhar esse livro eu vibrei com a ideia. Juntou uma autora que amo com uma temática muito boa: meios irmãos. Tinha que ler esse livro! Agora leitura feita não sei nem o que falar. Me arrependo? Não! Leria de novo? Talvez. Mas, não é um cinco estrelas! Na verdade estou com misto de sentimentos com relação a esse livro. 

Vai ser um pouco difícil contar porque a autora pediu para não contar spoilers, então vou tentar. Aqui nós conhecemos a Wren e o Caleb, os pais deles casaram-se há 12 anos atrás e as circunstancias os fizeram se unir. Além de estarem unidos pelo casamentos dos pais, eles se unem porque os pais são péssimos e ele descobre um segredo dela, segredo esse que os tornam melhores amigos e faz ele jurar protegê-la. Porém, uma noite tudo muda. Eles passam a noite juntos e a culpa faz Caleb fugir e deixá-la sozinha. Passa o tempo a morte do pai dele, o faz voltar e encarar todos os fantasmas do passado, entre eles Wren.

Ele jurou protegê-la até dele mesmo.



A narrativa é fantástica. Com um misto de presente e passado, a autora nos leva em uma verdadeira viagem. Enquanto o presente te deixa impulsionado a saber o desfecho da história, as cenas do passado te mostram o que aconteceu até que chegasse ao dia de hoje. A Kahlen é uma escritora experiente sem vícios de linguagem que te fazem enjoar. Não, não é uma escrita chata e enfadonha, com personagens mal descritos, não foi isso que me fez não gostar muito do livro.

O me deixou com o pé atrás foi o comportamento do Caleb nos dias atuais. Ele tem atitudes imaturas e muitas vezes ele é conivente com tanta coisa que deu vontade de entrar no livro e dar uns tapas dele. Sério mesmo! E odeio esse tipo de personagem e odiei o quanto a mocinha aceita tudo calada. Não gostei disso!

Por fim, eu recomendo esse livro? Claro! É um livro que fala de segundas chances e um amor proibido de uma maneira tão linda, o final foi lindo e a autora mostra que sabe escrever... pode até ser que meus receios sejam apenas convicções minhas, mas esses preceitos de minha cabeça me fizeram tirar duas estrelinhas.




Resenha (+ Blogtour): The Bound - K.A. Linde



Sinopse: Cyrene Strohm é uma afilliate de uma rainhas, ou seja, possui um alto cargo no tribunal de Byern, com poder e privilégio de sobra. Mas ela também guarda segredos perigosos: como o fato de possuir o coração do rei e possuir magia em um mundo onde a magia não existe mais. Determinada a descobrir o que isso significa e como usar suas novas habilidades, Cyrene parte para uma terra distante de Eleysia. Uma nação insular onde as afilliates são estritamente proibidas de entrar. A jornada é perigosa, e o destino pode significar ruína quando Cyrene procura descobrir se tudo o que  foi dito a ela sobre a sua corte, sua terra natal, e até mesmo a si mesma são uma bela mentira.



Livro: The Bound (Ascention #2) / Autora: K.A. Linde / Gênero: Fantasia - Erótico / Ano de Lançamento: 2016 / Idioma: Inglês / Compre: Amazon  



Mais um Arc recebido \O/ Para quem não sabe, os Arcs é a oportunidades que os autores estrangeiros dão aos blogueiros de lerem suas obras antes do lançamento, em troca de uma resenha sincera. Então muito obrigada a autora e a InkslingerPr pela confiança. Já tinha lido outras obras dessa autora. Nos livros dela sempre esperamos uma leitura muito densa, acho que a maior característica dessa autora é nos manter na ponta dos pés todo o tempo, ou seja, uma leitura com várias reviravoltas em que o final sempre é incrível. Mas eu nunca tinha visto ela escrever uma obra de fantasia e na hora pensei: Essa eu tenho que ver! O resultado? Um livro com a classe da Linde, mas diferente em inúmeros aspectos.

Nesse livro nós conhecemos a Cyrene, uma consultora do rei que após descobrir que possui magia resolve ir em busca de respostas, respostas inclusive de como agir perante ao poder que ela acabou de descobrir. Mas ela faz isso calada, de tal modo que o rei acha que ela foi sequestrada e manda os guardas procurarem. Chega até a oferecer uma recompensa para quem trouxer ela. Tirando isso, a viagem é cansativa e trás com ela uma série de perigos. O destino? um local onde nenhum Afilliate é bem-vinda. Será que ela chega ao destino? Uma coisa é certa: ela vai descobrir mais sobre ela e sobre o que foi dito a ela do que ela imagina.

"Eu quero mostrar o mundo a você Cyrene" - Ele respira - "Mostrar ao mundo que você é minha"

A pedido da autora eu não vou dar nenhum spoiler e estou até com medo do modo como eu vou falar desse livro para vocês sem soltar alguma coisa. Estou encantada com a forma como esse livro foi conduzido. Logo nas primeiras páginas nos é mostrado informações que por mais que você pense ser desconexo vai se encaixando ao longo da trama. A autora conseguiu criar um mundo quase mágico, em que detalhes não foram poupados e os personagens são muito bem construídos.

Ela consegue manter sua linha de trabalho: livros muito bem amarrados, com uma carga emocional tal que te prende do início ao fim. É emocionante o desenrolar da história e o modo como você vai se surpreendendo porque não consegue prever muito do que vai acontecer. Por ser uma fantasia, ela também não perdeu a carga de erotismo que é inerente dela. A única coisa que me fez não dar cinco estrelas a esse livro é o fato de eu ser chata. Sim, sou chata e o final me fez tirar a estrela a mais desse livro. 

Ps: Não li o primeiro livro, mas consegui acompanhar sem problemas, atá porque a autora foi uma querida e colocou até um mapinha para acompanharmos o reino e para onde estão indo. 

Pss: Que capa linda! Só por ele você já compra qualquer coisa não?

Livro anterior


Informações: Goodreads
Link de compra: Amazon










Sobre a autora

K. A. Linde é autora best-seller dos EUA. Ela cresceu como filha de militar viajando dos Estados Unidos e até morou um breve período na Austrália. Ela tem um mestrado em ciência política pela Universidade da Geórgia e é a atual treinadora da equipe de dança da Universidade de Duke. Uma ávida viajante, leitora, e caçadora de negócios, K. A. atualmente mora em Chapel Hill, Carolina do Norte, com o marido e dois filhotes de cachorro super adoráveis.

www.kalinde.com
www.facebook.com/authorkalinde
@authorkalinde

Resenha: Unexpected Reality - Kaylee Ryan

Sinopse: 

ESPERE O INESPERADO. 
Isso é o que eles dizem, mas é mais fácil dizer do que fazer. Como esperar por uma mudança tão grande que balance o seu âmago? Como se preparar para um evento que vai mudar a sua vida para sempre? Uma respiração. Um segundo. Um minuto. Uma hora. Um dia de cada vez, assim você aprende a viver com a sua Realidade Inesperada.



Livro: Unexpected Reality / Autora: Kaylee Ryan / Gênero: Young Adult / Ano de Lançamento: 2016/ Idioma: Inglês / Compre: Amazon / Classificação: 3/5




Desde que esse livro lançou na gringa e eu vi a resenha da Joy do blog Livros a go-go que estou curiosa com a obra. Eis que chegou o momento e posso dizer que eu não me decepcionei. Poderia ser melhor? Claro!  Não é um cinco estrelas, mas é um livro fofo, doce e com um bebê que me fez derreter de amores. Vamos conferir?

Ridge é sócio de uma empresa de construção junto com mais 4 amigos. Em uma noite de Happy Hour após o trabalho ele conhece Melissa, uma menina que tinha acabado de perder os pais adotivos e está no bar afim de esquecer as tragédias da vida. Eles acabam tendo uma noite que deixa o mocinho pensando nela por um tempo, pois a mocinha foge no meio da noite e não deixa nenhum rastro de para onde tá indo e o que faz da vida.

Oito meses depois eles se reencontram após uma circunstancia bastante peculiar: Melissa sofre um acidente que a leva a óbito, mas a surpresa é que o contato de emergência dela é Ridge. O motivo? ela estava grávida e ele agora é pai solteiro!

Embora assustado ele assume todos os cuidados para com o filho, inclusive ele começa a amar a ideia de ser pai. Isso acaba aproximando ele de uma menina que ele estudou no ensino médio: kendall. Ela é a enfermeira da clínica pediátrica e a proximidade acaba acontecendo, eles ficam tão próximos que ele começa a perceber o quão doce e amorosa ela era. Mas será que ele podia conciliar os cuidados com o filho com um namoro?

Esse livro é bem fofo, eu amei o quanto ele doce Ridge era com o filho. Ele era espetacular! kendall também era doce amorosa e apesar dela ter alguns defeitos bem bobos como o fato de tirar conclusões precipitadas sem conversar antes, eu gostei que o relacionamento deles foi construído dia-a-dia, sem nada muito ligeiro. Existiam cenas hots sim, mas era um nível de hot bem mais levinho do que outros livros do gênero.

Entretanto, apesar da história ser uma delícia, a autora coloca dramas exagerados onde não cabia, já em outros momentos ela só pincela, de modo que o livro ficasse redondinho demais, tudo muito certinho e se encaminhando para o desfecho final de uma forma muito linear, sem nenhuma coisa que te deixe angustiada ou ansiosa para o desfecho. É um livro para ser lido rapidinho, até porque a escrita é fluída e não tem nada que te faça parar a leitura para digerir alguma informação ou cena. 

Indico? sim. Indico principalmente para quem não tem muita vivência com livros hots. Esse é um pequeno Hot e pode ser lido por pessoas que ainda estão se acostumando com o gênero. Além disso, eu super indico para pessoas que como eu, ama livros com bebês.







Minha opinião sobre... A escola do bem e do mal



Olá a todos! Para quem não sabe, essa coluna foi criada mês passado por mim. Ela é bem simples e um pouco diferente porque logo de cara me fez sair de minha zona de conforto (percebi o quanto me acostumei com os romances) , mas ao mesmo tempo eu amei a experiência e não vejo a hora de receber novas sugestões. Essa coluna consiste em vocês me indicarem livros e eu escolheria um para dar minha opinião. Foram muitas sugestões e eu amei saber sobre cada um dos livros. Obrigada! Sem vocês nada seria possível. Foram tantas que foi impossível escolher um livro só porque alguns deles eu já tinha lido, então escolhi três, dois eu já tinha lido: Beleza Perdida (resenha aqui) e a seleção (resenha aqui). E um deles que eu não tinha lido apesar de ter que é A escola do bem e do mal. Este é o que vou falar agora. Quem me indicou esse precioso foi o Manoel Alves. Vamos conferir?

Há cada quatro anos, duas crianças somem do povoado de Gavaldon. Reza a lenda que elas são raptadas pelo diretor de uma escola e são levadas para estudarem na escola do bem e do mal. Uma criança, vai para a escola do bem e outra para a escola do mal. Ambas irão se tornar os personagens das histórias infantis. Com medo do sequestro, o pais passam a trancar os filhos e disfarçá-los, de modo que ele não sejam sequestrados, porém há crianças que não acreditam como é o caso de Agatha e outras que sonham em ser sequestradas como a Sophie.

Sophie sonha em ser princesa e faz boas ações pensando nisso, uma das boas ações que ela se esforçou em fazer foi a amizade com Agatha, uma menina vista como estranha e que todos dizem que será a sequestrada para ir a escola do mal. Chegado o dia do sequestro, os pais estão desesperados, Agatha sem acreditar e Sophie feliz e alegre, pois pensa que será a escolhida. O que realmente ocorrem com elas, só que é Sophie que irá a escola do mal e Agatha para a do bem. O que as meninas não sabiam é que nem tudo é do jeito que imaginamos...

Eu nem sei como começar a comentar esse livro. A princípio eu odiei a Sophie, achei ela fútil, uma menina mimada que só pensa nela, ao mesmo tempo eu gostei da Agatha, achava que ela era apenas uma menina incompreendida. Cheguei a pensar na hora que era Sophie que deveria ser uma vilã e não é que eu acertei? kkkk Ela não é má, não pensem isso, mas ela precisava amadurecer, o que felizmente vemos nas páginas desse livro.

A escola é um sonho, parece realmente algo tirado dos contos de fadas, a autora conseguiu me transportar para um mundo diferente onde eu via as matérias que estavam sendo estudadas, sentia afinidade, odiava ou amava as pessoas e queria sentar lá nas cadeiras e conhecer cada um dos professores. Não foi um efeito igual ao que tive em Harry Potter, são ideias diferentes, mas ela conseguiu me deixar feliz com isso, conseguiu me fazer imaginar aquele mundo.

A escrita é fluída, o enredo é bom e me fez perceber que eu, apesar de amar fantasia, estava presa no mundo dos romances. Foi bom diversificar, o que não quer dizer que eu estava em minha zona de conforto. Não estava, mas eu gostei de sair dela. Creio que o que mais me incomodou no livro foi o fato do autor dar lições de moral todo o tempo. Ok, eu entendo e gosto de histórias que passem uma lição, mas todo o tempo se torna cansativo, as vezes. Gostei, entretanto, do crescimento dos personagens e do fato de mostrar que nem todos somos totalmente bons ou totalmente maus, acho que apenas essa lição seria o suficiente.

Se eu indico o livro? Claro! para todos que amam contos de fadas, que gostam de livros com um enredo leve e que ama histórias de príncipes e princesas. Mas já vai um aviso, são 3 livros, porém totalmente desnecessário haver três, esse já dá conta do recado e pode parar por aqui. não sei se lerei os outros, quem sabe não é a próxima indicação que vou pegar? 

Beijos!


Sinopse: No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias. Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.





Minha opinião sobre... A seleção

Olá a todos! Para quem não sabe, essa coluna foi criada mês passado por mim. Ela é bem simples e um pouco diferente porque logo de cara me fez sair de minha zona de conforto (percebi o quanto me acostumei com os romances) , mas ao mesmo tempo eu amei a experiência e não vejo a hora de receber novas sugestões. Essa coluna consiste em vocês me indicarem livros e eu escolheria um para dar minha opinião. Foram muitas sugestões e eu amei saber sobre cada um dos livros. Obrigada! Sem vocês nada  seria possível. Foram tantas que foi impossível escolher um livro só porque alguns deles eu já tinha lido, então escolhi três, dois eu já tinha lido: Beleza Perdida (resenha aqui) e a seleção que vou resenha agora. E um deles eu não tinha lido apesar de ter que é A escola do bem e do mal. Então... vamos conferir minha opinião sobre... a seleção?

Primeiro de tudo eu gostaria de agradecer a Ana Souza do blog Literakaos que foi a linda que deu essa dica. Em segundo lugar eu queria dizer que eu li a seleção quando só tinha um livro da série lançado pela Seguinte e não li os outros livros da série, li na época que o livro não era modinha (sou desse tipo, quase nunca leio o livro mais comentado). Não se enganem! Eu amei o livro e virei a noite lendo o mesmo (o que para mim é difícil), o que é a prova que o livro é bom, mas não quis ler os outros porque já sei tudo o que acontece (sim, me contaram os spoilers) e porque eu criei uma relação de amor e ódio com a Kiera Cass. Reação semelhante só a L.A. Kasey tinha conseguido de mim, mas a Kiera com certeza ganha. O motivo? A autora criou um mundo que te prende e não te deixa te largar da série (por isso eu a amo), mas ela consegue acabar com os personagens que você aprendeu a amar em segundos (por isso a odeio), mas vamos ao que interessa! A seleção.

Esse é o primeiro livro da série de nome semelhante ao primeiro livro. inicialmente seriam apenas 3 livros, mas como todo autor tem problemas em por um ponto final na história (ou seria para fins televisivos? Suposições...) ela criou mais um livro de contos e dois livros contando a história de outra personagem. Mas enfim... aqui conhecemos a América uma menina que vive em um país onde existem castas e a pessoa quando nasce em uma casta, morre nela e faz o ofício destinado a casta, ou seja, não há ascensão social. Ela pertence a quinta casta, uma casta pobre em que falta comida e outros suprimentos, além disso, ela vive um amor meio que proibido com Aspen, um rapaz da sexta casta. Daí já pode-se imaginar uma vida sofrida né?

Certo dia, ela recebe uma carta a informando acerca de uma seleção, onde 35 moças podiam disputar o coração do príncipe Maxon. Durante o concurso as pretendentes iriam morar no castelo e a família delas seriam beneficiadas, entre outros benefícios seria uma chance de mudar de casta, A princípio ela não queria porque ela amava Aspen, mas se inscreve mesmo assim, pois não tinha esperanças de ser chamada, pois todas as moças da idade dela estavam tentando, porque ela saria né? É... o improvável aconteceu e ela foi chamada, indo para ajudar a família e pela comida (quer motivo melhor). Durante a estada no castelo ela percebe que as coisas são mais difíceis do que se imagina e que conquistar Maxon pode não ser uma coisa tão ruim assim...


Eu amei os personagens do livro, apesar de ter altos e baixos. Maxon é arrogante, prepotente, mas sedutor fofo e uma pessoa impossível de se apaixonar. América é centrada, mas por horas ela é imatura, não sabe o que quer. Não quer Maxon, mas fica com ciúmes quando ele dá atenção para as outras, coisa que muda quando ela percebe que vai ficar no castelo para brigar por ele, quando ela resolve ter um objetivo claro em mente. Não gostei de Aspen. Fiquei desconfiada com o rei, e a rainha, essa eu achei uma pessoa sem pulso e muito mandada por todos.

A história, apesar de ter uma pegada adolescente, não é boba, mistura romance, alguns traços de distopia e um pouquinho de ação. Sobre a necessidade de 3 livros? sim, acho que era necessário. Então... se você pretende ler esse livro, não leia muita coisa sobre ele, Se tranque e leia tudo de uma vez, os spoilers (apesar de eu amar), te fazem perder o gosto pela leitura e me fizeram odiar a autora (principalmente aquilo que não pode ser nomeado, mas acontece no quarto livro da série).


Sinopse: Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Curiosidades sobre os livros.


  • A Seleção é inspirada em Ester, Da Bíblia, e um dos contos mais famosos da Disney: Cinderela.
  •  Não ache estranho, pois, inicialmente, o vestido da modelo do primeiro livro seria marrom. E, como se já não fosse estranho o suficiente, "A Elite" teria a tonalidade roxa como cor principal.
  • A série teve seus direitos para  a televisão comprados pela Warner, porém sem previsão de lançamento
  • Kiera diz, em uma entrevista, que não tem preferência para o elenco de uma possível adaptação. A autora diz que é divertido ver quem os fãs escolhem para os papéis
  • Para a alegria de muitos fãs, A Seleção vai, finalmente, para nossas telas! Não do jeito que esperávamos, como série de televisão, mas com um filme. Isso, com certeza, deixou muitos fãs apreensivos, por medo de serem infiéis aos livros, já que está acontecendo muito hoje em dia.
  • Há boatos que A seleção é a mesma coisa que Jogos Vorazes com vestidos, mas a Cass diz que o livro da Suzanne Collins é superior (modesta a autora né?)



Resenha (+ blogtour): Hot for Teacher Anthology



No mundo dos livros, essa obra está sendo muito comentada, principalmente no Goodreads. Desde já você deve estar se perguntando o porque de todo esse burburinho. Então vou explicar, esse livro trata-se de uma coletânea de contos escritos por 19 autores que todos amam:  autores reunidos em um só lugar e falando de uma única temática: Relacionamento em aluno e professor. O mais interessante desse projeto é que todo o lucro desse livro será revertido para a Pro Literacy, um projeto que visa apoiar programas de alfabetização de pessoas com todas as idades, gêneros e raça. 

Alguns desses autores como Zavarelli e a Jane eu já tinha tido contato e amado, mas outros foi a primeira leitura e eu posso dizer que eu amei conhecer um pouquinho de cada uma delas. Quem me conhece sabe que odeio contos, pois eles sempre dão uma impressão de história inacabada. Como se tivesse falando algo. Felizmente esse não foi o caso. Todos os contos foram tão bem narrados e tão bem escritos que não precisam de mais enredo. Eu amei cada um deles, outros mais outros menos, mas no geral foi uma experiencia de leitura fantástica. Pude perceber que cada autora mostrou nas poucas páginas um pouco de sua essência, um pouco de seu modo de escrever. Ou seja, cada uma deu a sua interpretação de professor e aluno, muitos até fugindo desse contexto batido de adolescente e professor universitário. Elas ousaram, vieram com criatividade e souberam fazer uma história completa, além de ser muito muito hot. Vamos conferir cada uma delas? Como são 19 vou falar minhas impressões e o que eu achei de cada uma

Learning the lay - Celia Aaron

Esse livro se passa no contexto da universidade e conhecemos Penny, uma menina que doce e que sofre de TOC e o professor Eliot. Após salvar a mocinha de uma situação perigosa ele resolve assumir que era apaixonado por ele. Ele se mostra tão protetor e dominante que me fez derreter. Amei essa história, pois apesar de ser o clássico mocinha boba e mocinho experiente, nós temos muito sentimento, compreensão, companheiros. Amei.

Lucky Chance - Carina Adams

Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora. Ela escreve muito bem, é madura e não tem vícios de linguagem, mas essa história foi a que menos gostei. Amei o fato da mocinha ser mais velha, mas ele me pareceu criança demais para ela e o fim para mim foi inacabado. Por outro lado, o livro é quente. Nossa!

In the Moment - Alisson G. Bailey

Esse livro fugiu completamente do clichê. Não se passa na universidade, a mocinha é mais velha que o professor e trás todo um contexto de superação por trás. Ela acaba de enfrentar uma doença que resultou um monte de perdas e esse envolvimento é visto como uma superação, uma recuperação da sexualidade perdida. Eu amei. Amei!!

Break Point - Rachel Blaufeld

Esse também foi meu primeiro contato com a autora e eu amei. É uma história envolvente, intensa e doce. Eu estou super curiosa com a segunda parte que promete ser perfeita assim como a primeira.

Firecracker - Roya Carmen

  Essa autora acaba de ganhar uma fã. Ela é muito detalhista e as cenas de sexo narradas por ela são quase em 3d. Além disso, ela não perdeu o humor, apesar de ser uma história hot, as cenas são engraçadas e os personagens são bem desenvolvidos. Amei a Samantha e o Alex.

Spring Fling - Elle Christensen

Eu tenho um misto de sentimentos a respeito desse livro. A típica história de uma aventura que se tornou algo mais. Com certeza tem uma história maravilhosa, com cenas quentes e um toque de dominância no que se refere as cenas de sexo, mas eu achei que o Logan é muito maluco. Seguro de si, mas maluco demais. A Abby por vezes não tinha outra alternativa além de ceder. Enfim... amei, mas não tanto.

Perfect Chemistry - Aria Cole

Agora eu vejo porque todo mundo fala bem dessa autora. Por que eu nunca tinha lido nada dela antes? Em poucas páginas ela conseguiu me conquistar através de uma história envolvente e doce. Sem dúvidas uma linda história de amor com personagens fortes e um mocinho que me deixou apaixonado por sua dedicação a mocinha. 

Ilicit - Ava Harrison

Lynn e Carson são os protagonistas desse livro que é um misto de quente (muito quente) com um toque de drama. Eu gostei muito desse livro, acho que foi o melhor título dos contos porque só pelo título já dá para ter uma ideia do que nós podemos esperar né? 

Behind the wall - Jane Harvey-Berrick

Eu não esperava nada menos para um livro da Jane. Sim é um livro hot como todos os outros, mas ela é o mais. Ela vai além de uma simples história com um pouco de drama. Ela é profunda, tocante. Esse conto me emocionou de uma forma que eu não sei explicar. Aqui temos Dane que é um mocinho bem imperfeito, ele fez coisas não muito bonitas e sente uma culpa por isso, aí é que entra Ella que age como a rocha dela. Impossível não amar, aqui temos a Jane, sendo apenas quem ela é. Escritora com todas as letras da palavra.

Stealing Miss Brooks - Sloane Howell

Esse conto foi a minha maior surpresa pela sutileza e comédia que ele contem. Aqui conhecemos jeremias, um homem arrogante e idiota que persegue a Miss Brooks. Ela por outro lado não é boba e nem sonsa e tem respostas rápidas, além de não aturar muita coisa que ele trás. Eu amei os diálogos desse conto, são engraçados, um pouco sarcásticos e me divertiram. Amei.

Star Pupil - Rochelle Paige

Tem algumas histórias em que acabamos com um sentimento de felicidade. Um sorriso bobo no rosto em que você não consegue tirar. Essa história foi assim. Que história doce e linda! Amei Griffin e Avery e o quando eles são perfeitos juntos. Amei o quanto ele é protetor dela e a forma como uma amizade evoliu em uma coisa tão linda.

Shut up and Dance With me - Q.T. Rubi

Esse foi meu primeiro contato com essa autora. Eu nunca tinha ouvido falar dela, mas eu gostei muito do que eu vi. Temos aqui um casal envolvente, doce. Um casal que notamos de longe a química deles. Conhecem um casal perfeito? São esses dois. Quero ler mais coisas da autora com certeza

Defy - L.J. Shen

Nessa história nós conhecemos Melody, uma professora que vai conhecer jamie, um menino de 18 anos, mas que não aparenta a idade que tem. Definitivamente quando eu fecho os olhos eu não vejo ele com essa idade, pois ele é quente. Fiquei impressionada com as descrições das cenas hots. uau. Outra coisa que é bom falar é que esse conto é a introdução de uma nova série da autora. Já posso dizer que eu quero autora??

Dirty Lessons - C.M. Steele

Eu não conhecia a autora, mas essa história foi especial para mim. Aqui temos Jacob o professor de Kaci. Ele age como um verdadeiro cavaleiro no cavalo branco, pois ele vem resgatar ela de uma vida bem sofrida. Sim, tive pena dela e da vida que ela levava e amei o fato que Jacob é tão protetor. Quero mais livros da autora com certeza.

Teach me Sir- Júlia Sykes

Pelo nome já dá pra saber que esse é um conto BDSM. Sim ele tem conteúdo de submissão e dominação, mas de uma maneira bem escrita e não vulgar. Gostei bastante do professor Parker (o dominante).

Scooled by a Senior - K. Webster 

Outro conto que eu tive um misto de sentimentos. Dessa vez, nada a ver com a escrita da autora que é excelente e tudo haver com o casal. Eu odiei o Aut, achei que ele era um idiota, mas depois ele vais e mostrando tão doce, tão fofo que é impossível não gostar do que ele fez. Tem uma torção na história, mas acho que ela só deu o toque a mais. Nada vulgar, só a pimenta que faltava no chocolate.

Playing with fire - Mara Branco

Mais um conto diferente e acho que a mágica dessa antologia foi a diferença entre as histórias. Aqui nós temos uma história homo e que não deixa de ser bonita e picante. Amo histórias assim.

Riding Through - Dani wyatt

Historia bonitinha que lembra fazenda, cavalos. É uma história bonita e com um toque de drama e com um mocinho fofo e protetor. Acho que não tenho muito o que falar dessa história. Eu gostei e muito, mas eu queria mais kkk

Salacius - A. Zavarelli

Essa história veio fechar com chave de ouro a antologia. É um conto completo, deixa ver como eu explico, é um conto, mas que poderia ser um livro porque a história foi bem explorada em poucas páginas e isso mostra maturidade por parte da escritora. Amei.


Então é isso... um pouco (quase nada )de cada história. Queria agradecer aos autores pela chance de ler o livro em primeira mão e a ardent prose PR pela confiança. Super amei ter lido e quem quiser se aventurar por esse mundo é só clicar Aqui para comprar

** Arc cedido em troca de uma revisão honesta


Sinopse: Dezenove dos autores de best-seller de hoje ... Mais. Dezenove contos de professores tentadores e estudantes sedutores ... Isto é uma antologia HOT por uma causa épica. Sexy, picante, romântico, engraçado, ou doce - no entanto você gosta de suas fantasias, estes dezenove novelas originais garantir o calor extra. 100% dos lucros de vendas digitais vão para ProLiteracy, que visa promover e apoiar programas de alfabetização para todas as idades, gêneros e culturas.


Resenha (+ blogtour): Black Swan Affair - K.L. Kreig





" A teoria do Cisne Negro diz que um pequeno número de eventos negros explicam quase tudo em nosso mundo, desde ideias de sucesso, dinamicas de religiões elementos históricos e elementos de nossas próprias vidas pessoais. Sente-se e faça um balanço de sua própria vida. Muitas coisas acontecem de acordo com o plano? A vida é incomum, eventos extremos acontecem. Eles são imprevisíveis, impactantes e nosso cérebro trabalha horas extras tentando explicar aqueles fenômenos"



O que você faria se o cara que você é apaixonada a vida toda te trai com nada mais, nada menos que a sua irmã? O que você faria se o cara que te prometeu o mundo de uma hora para outra anuncia casamento com outra mulher? Simples! Você se vinga. E casa com ninguém menos que o irmão dele! Uma vingança que parece simples, mas que de resultado acaba gerando muita confusão e um possível triângulo amoroso! Vamos conhecer os personagens?

Marverick, ou Mavs conhece os irmãos Killian e Kael desde pequena. Enquanto Kael é seu companheiro de aventuras e seu melhor amigo, Killian é o homem que roubou seu coração! É com ele que ela imagina se casar e ter seu "felizes para sempre", porém quando ele anuncia casamento com a sua irmã, ela fica completamente perdida, chegando a implorar que ele ficasse com ela, o que ele não atendeu. Para se vingar de Killian e de sua irmã, ela acabe se casando Kael. Porém, ao conviver com o doce melhor amigo dela, ela acaba descobrindo que ele é uma pessoa maravilhosa e que a ama de verdade.

Não é uma coisa ruim se apaixonar pelo seu marido, Maverick

Kael ama Mavs desde criança. Ele sempre ficou perto dela para protegê-la e mesmo sabendo que ela é completamente apaixonada por Killian ele casa com ela, não na tentativa de fazer com ela se apaixone por ele, mas sim porque ele tem amor por eles dois e quer fazer a sua pequena feliz.

Eu quero fazer coisas pecaminosas para seu corpo, Swan.

Killian para mim foi a pessoa egoísta que casou Jillian (irmã de Marverick), mesmo afirmando que a amava. Ele teve seus motivos, mas achei ele não foi homem o suficiente para proteger e cuidar de Mavs.

Jillian é vaca! E vaca é vaca e só!

Minha opinião




Para começo de conversa achei que Mavs foi completamente errada ao se aproveitar do amor de kael para poder se vingar de Killian, porém no momento em que ela se vê casada ela respeita o marido e se abre para quem sabe se apaixonar por ele. Isso foi lindo da parte dela, ela se permitiu ser feliz e fazer o marido feliz mesmo não sendo apaixonada por ele. Kael me deixou completamente apaixonada. Ele é fofo, mas ao mesmo tempo intenso e protagoniza cenas hots que me deixaram babando. Já Killian, mesmo depois de toda a verdade dita, não conseguiu me cativar. Para mim ele foi um banana e egoísta. Eu sou Team Kael, fazer o que?

Embora a autora tenha feito uma notinha avisando que era um triângulo amoroso, não conseguir ver esse livro como um triângulo. Achei que Killian estava mais para ex-namorado muito presente na vida dela. Sim, ela o ama, mas Kael não é um completo estranho para ela, eles são melhores amigos. Na verdade, achei que pela sinopse o livro mexeria muito mais comigo. Não posso negar que eu amei o livro. É fofo, mas ao mesmo tempo intenso e... só! Imaginava mais, queria mais... acho que a sinopse pedia mais!

Por fim, mesmo nunca tendo lido nada da autora e mesmo sentindo falta de um pouco mais de pimenta, com certeza quero ler mais obras dala. Ela escreve muito bem e sabe amarrar (quase) todos os fatos com maestria. Sim, quase porque no final para mim teve uma cena bem desconexa do contexto geral, mesmo tendo uma cena final incrível!

As vezes é a verdade que destrói, não as mentiras.



Sinopse: Eu o amava desde que me lembro. O menino desengonçado com grandes olhos castanhos e cabelo rebelde que virou um homem intoxicante. Ele tem um sorriso lindo e uma arrogância que faz calcinhas cairem.
Killian Shepard.
Shep.
Nós crescemos juntos. Jogamos Ghost in the Graveyard. Tivemos a nossa própria banda de rock. Não importava que ele era cinco anos mais velho que eu. Não importava que ele olhou para mim como uma irmã mais nova, mesmo quando eu cresci e me tornei uma mulher. Não me importei mesmo quando ele me deixou para trás ir para a faculdade e começou a sua vida adulta.
Ele estaria de volta.
Ele sempre foi meu.
Ele voltou, tudo bem. Mas em vez de estar cheiro de promessas, ele me traiu. E ele me destruiu no dia ele se casou com minha irmã em vez de mim. Então eu fiz a única coisa que uma garota na minha posição poderia fazer.
Eu tenho a minha vingança.
Eu me casei com seu irmão, Kael.
Agora nós somos uma grande fodidamente família feliz.

Minha opinião sobre... Beleza Perdida - Amy Harmon

Olá, em primeiro lugar eu gostaria de agradecer a todas as pessoas que me ajudaram e sugeriram livros para eu ler, livros para a nova coluna. Tiveram vários pedidos que me fariam sair da zona de conforto. Pedidos que eu gostei bastante e outros que eu já tinha lido.

Então... resolvi fazer uma coisa diferente esse mês, escolhi três livros para resenhar: dois que já tinha lido e um que eu não li ainda e que me fez sair um pouco de minha zona de conforto.

Hoje eu irei resenhar um livro que eu já li e foi indicado pela Ingrid Farias do blog devaneios da lila. Obrigada pela dica querida, escolhi ele porque eu acho que o mundo merece conhecer esse livro de tão lindo que ele é. Vamos falar hoje de Beleza Perdida. Vamos conferir?

Minha relação com esse livro foi estranha. Era como se eu sentisse que ele iria me tocar então eu acabei adiando essa leitura por vários meses. Ganhei esse livro de presente de aniversário de uma amiga que amo de paixão e ela sabia que eu iria me emocionar por esse livro assim como ela se emocionou. A escrita da Amy é impossível de explicar, precisa ser lida, sentida. Não pode ser lido rápido, pois uma leitura quantitativa não faz jus a qualidade e a carga emocional dessa obra. Amy é escritora com E maiúsculo e em negrito.

Aqui conhecemos a Fern, ela é uma menina doce que sempre foi apaixonada por Ambrose, um dos meninos populares da escola. Ele por outro lado não retribuía os sentimentos dela e, por vezes, acabava humilhando a nossa mocinha. Certo dia... após concluir o ensino médio, Ambrose e seus amigos se alistam no exército e partem para a guerra no Iraque onde acontecem muitas coisas que mexem psicologicamente e fisicamente com ele.

"Era possível pertencer a alguém que não nos queria? Fern decidiu que sim, pois seu coração era dele, e, se, Ambrose a queria ou não, não parecia fazer muita diferença"

                                          
Acontece que durante uma expedição no Iraque acontece um acidente que resulta na morte de seus amigos e faz com que ele fique com o rosto e parte do corpo cheio de cicatrizes. Assim, ele retorna a cidade natal carregando consigo o peso da culpa pela perda de seus amigos (afinal foi ele que convenceu todos a irem) e sentindo mal, pois seu corpo, antes belo, estava desfigurado. Qual não é a ironia do destino que Fern está lá para mostrar a ele que alguém pode ser muito mais que a beleza e que ele é digno sim de receber amor.

O que posso falar sobre esse livro? É uma escrita fluída, com uma linguagem fácil, porém não é uma leitura fácil, não é uma leitura para ser feita em um dia porque ela exige que as palavras sejam degustadas, sentidas. Tem partes muito dolorosas, embora não seja um livro triste. Fala de amor, perdão, relações familiares, ditadura da beleza e fala também dos efeitos psicológicos que a guerra pode trazer. 

Uma coisa que também me chamou atenção foi ela mencionar e trazer passagens de livros clássicos durante a trama. Isso mostra que a autora pesquisou muito antes de escrever e que ela é muito culta. Ela cita até a bíblia! 

Por fim, queria dizer que esse livro é ... mais! Amo romances, apesar de saber que por muitos esse gênero literário não é bem visto. As vezes (muitas vezes) são livros rasos e só mostra mocinho com mocinha e amor. Sou sonhadora, gosto disso, mas esse livro é mais. Ele é a prova que romances podem sim ser considerados literatura. Que romance pode ultrapassar aquela barreira. Eu indico esse livro para todos que não gostam de romance e todos os que gostam também. Acreditem, ele é... mais!


Sinopse:
Ambrose Young é lindo, alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose... até tudo na vida dele mudar. Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas - perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido. Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.
Onde Comprar: Saraiva

Crítica filme: O lar das crianças peculiares


Dia 29 de Setembro estreou nos cinemas a adaptação para as telonas do livro "O Orfanato de Srta Peregrine para Crianças Peculiares". Porém, como eu estava atarefada só consegui ir conferir o filme esse fim de semana, então hoje estou trazendo para vocês o que eu achei desse filme. Em primeiro lugar preciso dizer que eu nunca assisto uma adaptação para os cinemas de um livro que eu li porque sempre me decepciono. Portanto, se eu fui ver esse filme é sinal que eu não li o livro e minha opinião é única e exclusivamente para o filme tá?

Nesse filme nós conhecemos Jake, um garoto como todos os outros que após a morte de seu avô de uma maneira bem estranha (ele foi morto na floresta perto de casa com os olhos arrancados), viaja com seu pai para uma ilha indicada por seu avô em busca de algumas respostas. Na verdade, seu avô lhe contava algumas histórias sobre um orfanato que ele viveu e na qual algumas crianças com poderes mágicos.

Ao chegar a ilha ele tem uma decepção. O lugar onde seu avô dizia existir o orfanato está em ruína, pois foi destruído por um míssil durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar mais na área ele descobre uma fenda temporal criada pela Srta Peregrine (diretora do orfanato), onde ela vive e protege as crianças com poderes especiais. Através dessa fenda a diretora consegue manipular o tempo e assim, as crianças vivem sempre o mesmo dia, o dia antes do míssil atingir o orfanato. Após o dia terminar eles retornam ao mesmo ponto do dia anterior. Ao descobrir essa fenda, Jake também começa a descobrir uma série de informações sobre seu avô e sobre ele mesmo, além de começar a desvendar uma série de perigos que ameaçam assolar a ele e as crianças que vivem no orfanato. 

Eu fui assistir o filme com a mente limpa, pois nem a sinopse eu tinha visto. optei por ver em 3d e de cara me surpreendi com a qualidade gráfica e de som. Foi o primeiro 3D que eu vi que realmente tiveram efeitos que fizeram juz ao preço a mais (Quase 30 reais na sessão). A qualidade de som também estava impecável tornando a experiencia de mais de duas horas de filme uma coisa muito confortável (mesmo com gritos histéricos dos fanáticos atrás de mim hahaha)

O enredo é fantástico, a história se desenrola de uma maneira muito amarradinha e nos prende a cadeira sempre com vontade de ver o que acontece depois e como aquilo vai terminar. Lógico que junto com a história, vem os efeitos. Estes poderiam ser mais caprichados. Eu achei que os efeitos foram simples para a história do filme, mas foi um simples bem feito sabe? Sem erros, mas também sem nenhum efeito que nos deixou estasiado (olha que o filme pedia tais efeitos, ficaria bem mais rico com eles). Acho que isso prejudicou a fotografia do filme que poderia ser mais bonita do que realmente é (entenda, está bonita, mas poderia ser melhor). 

A atuação dos meninos, foi muito boa, com destaque para a atriz que fez o papel da Senhorita Peregrine. Ela arrasou no papel, não pensaria em ninguém melhor para fazer o papel dela, assim como não tenho o que falar de nenhum dos outros atores. 

Enfim... eu super indico o filme, mas vão com a mente limpa como eu. Já ouvi críticas de quem leu o livro e realmente não gostou. Disseram que o livro é bem mais rico e falaram da questão dos efeitos. Eu como não li o livro, eu gostei bastante e indico sim (inclusive fui com dois amigos bem chatos e eles gostaram bastante). É uma história com ação, com uma pitada de romance, algumas ceninhas assustadoras e até tem uma cena ou duas de suspense. Indico. Vale 4 de 5 baldinhos de pipoca!

Era uma vez...Releituras de contos de fadas


Olá pessoa, hoje é o dia das crianças e quando eu penso em minha infância eu sempre lembro dos contos de fadas que minha mãe lia para mim quando eu era pequena. Eu amava essas histórias e muito do meu encantamento por reis, rainhas e princesas veio dessa época. Mas na medida que fui crescendo eu fui me apaixonando por livros que contam releituras desses livrinhos. As vezes o autor acerta, outros erram feio, mas o que importa é que existem muito livros com essa proposta e eu selecionei 10 releituras que eu fiz para trazer para vocês. Essa é minha singela homenagem para as crianças grande que nós somos. Vamos conferir?

Resenha (+Blogtour): The Fix Up - Kendal Ryan




Sterling é um advogado de divórcios muito famoso. Em virtude do trabalho e do fato de seu pai abandonar sua mãe quando ela mais precisou, ele não acredita no amor e nunca se viu casado até que de repente descobre que tem que casar em seis meses para poder receber uma herança de 50 milhões de dólares deixado pelo seu avô. É aí que entra Camyrin, uma menina doce e romântica que sonha em um dia encontrar sua lagosta (sim, lagostas, pois segundo a teoria dela, as lagostas se acasalam para a vida).

"Diga sim", Ele murmura.
"Bem, mas eu não vou fazer sexo com você"
"Nós vamos ver".

Ela trabalha como Relações Públicas e é incumbida de achar uma noiva contratual para Sterling, o que para ela é muito difícil, pois ela sempre gostou dele. Mas gostar não é o suficiente quando ela sabe que ele é um grande playboy e não quer compromisso. Durante o trabalho, as linhas ficam embaçadas, principalmente, quando ele decide que quando pensa em uma esposa, só pensa em um nome: Cami...

"Ela está com uma respiração lenta, instável, ainda me olhando com os olhos arregalados enquanto eu a toco. Isso só está bem. E para mim primeira vez em muito tempo, eu me sinto bem"


Eu conheço a escrita da Kendal Ryan há um tempo. Ela me ganhou com a série Beautiful Lies e desde então tenho procurado ler tudo dela. Quando vi a oportunidade de ganhar este Arc quase não acreditei. Eu fiquei muito, muito feliz, principalmente porque ela não me decepcionou. É uma escrita leve, ao mesmo tempo engraçada que nos faz pensar naqueles filmes de comédia romântica que te deixam com um sorriso bobo quando você sai do cinema.

Amei o Sterling, ele é pintado como um playboy, mas na verdade ele é um fofo com a Cami. Ele descobre que gosta dela e busca mostrar para ela de todas as formas o quanto ela é especial. Além disso, a Cami é uma mocinha que apesar de machucada em virtude de um ex namorado não é amarga. Os personagens secundários também são muito legais, amo o casal amigo deles e a mãe dele é uma fofa mesmo estando doente. Enfim.... esse livro é a prova que clichês e comédias românticas também podem ganhar 5 estrelas. Elas podem emocionar tanto quando um drama.






Sinopse:
Do New York Times bestseller, Kendall Ryan, vem um novo romance autônomo e sexy. Meu amigo tentador e muito alpha Sterling Quinn é alguém que eu considero fora dos limites. Não é apenas que somos amigos, ele também é arrogante, confiante, e britânica, o que significa que ele é um afrodisíaco ambulante. Mas ultimamente ele está me dando o olhar. Você sabe o que. Quando ele acha que eu não estou prestando atenção, e seu olhar perdura por muito tempo. Quando começamos a trabalhar juntos, que é quando a tensão sexual entre nós fica tão grosso, eu quero cortar através dele com um facão. Eu quero fazer todos estes sentimentos profundos que eu nutria por ele desaparecer, porque não há nenhuma maneira isso pode acabar bem. As linhas entre negócios e lazer se tornam irremediavelmente embaçadas e eu estou preso em um lugar muito, muito difícil. Ao invés de manter um nível elegante sobre a nossa crescente atração, Sterling que mostrar-me o quão explosiva que possamos estar juntos. Mas eu tenho sido estado ao redor tempo suficiente para saber que este menino mau britânica é mais do que meu coração pode suportar. Eu não estou prestes a ser posta de lado como a roupa interior de ontem, quando ele fez se divertindo. Nunca disseram não a Sterling, e ele não está prestes a colocar o seu ego de lado e jogar de acordo com as minhas regras. Mas eu nunca pensei que ele ia lutar tão sujo.

Onde Comprar: Amazon

Sobre o autor:

Kendall Ryan é uma autora Bestseller do New York Times e da USA today. Ela escreve romances contemporâneos e fez sucesso com séries como Hard to love, Unravel me, entre outros. Uma pena, mas nenhum livro dela ainda foi publicado no Brasil. A autora se considera uma menina do Meio-Oeste, educada, com um profundo amor de livros e uma ligeira dependência de gloss. Atualmente ela vive com o marido em Minneapolis.










Memórias da Cat no facebook

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog